Cachorro salva a vida de sua dona grávida ao detectar antecipadamente que ela estava doente

Cachorro salva a vida de sua dona grávida ao detectar antecipadamente que ela estava doente

Nós, amantes de animais em geral e cães em particular, sabemos que eles podem ter um sexto sentido bem apurado e que por isso não devemos ignorar os sinais que eles nos dão.

Quando Alhanna Butler descobriu que estava grávida, os seus “amigos” se é que podemos chamá-los assim, aconselharam que ela se livrasse da sua cadela chamada Keola.

Porém, como uma verdadeira amante de animais, Alhana disse que nunca faria tal coisa.

E ainda bem que não se desfez de sua preciosa cadela, pois um certo dia, Keola colocou-se ao lado da sua dona e ficou por um longo período de tempo reclamando, estando sempre atrás de Alhanna.

Nessa altura ela estava com apenas 20 semanas de gestação, mas não vinha se sentindo muito bem, não dando porém a devida importância. Já Keola parecia sentir que o mal-estar da sua dona era algo mais sério do que todos imaginavam.

De uma hora para a outra Keola passou a ser mais “cuidadosa” com Alhanna. O cão não saía do lado da sua dona e enquanto ela se preparava para ir para o trabalho, a cadela lhe puxava insistentemente para que não fosse, enquanto latia e choramingava sem parar.

Alhanna não deu importância e saiu. Quando voltou para casa a cadela parecia estar tão triste, que Alhanna começou a achar que alguma coisa estava realmente incomodando o animal. Keola ficava de olho posto na sua dona e não a deixava ir para lugar nenhum da casa sozinha.

Quando já não era mais possível ignorar os sinais de Keola, Alhanna finalmente decidiu ir até o hospital. Assim que entrou no primeiro corredor, desmaiou. Tendo sido levada inconsciente para a UCI (unidade de cuidados intensivos).

O mal-estar e as dores nas costas que ela sentia eram a consequência de uma infecção renal crónica que ficou ainda mais grave por não ter sido tratada no começo. O caso de Alhanna foi um dos piores que os médicos já tinham visto.

De acordo com os médicos, se Alhanna tivesse demorado mais alguns dias para ir ao hospital, poderia ter perdido o bebê e morrido facilmente. Hoje, mãe e filho, que recebeu o nome de Lincoln, estão vivos e bem de saúde graças a Keola, que só sossegou quando a sua dona foi ao médico.

Após o nascimento do bebê, Keola passou a adotar o papel de “babysitter”, estando sempre ao lado do “irmãozinho”.

Alhanna disse que agora Keola é também a heroína da família e o anjo da guarda do pequeno Lincoln, e que a sua dívida para com ela será eterna.

Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado



VEJA TAMBÉM





Envie seu comentário